Social Bank realiza plantio de mudas para revitalização de Área de Proteção Permanente 

Contribuir para um mundo mais sustentável e cuidar da fauna e da flora do cerrado brasileiro. Este foi um dos objetivos da ação realizada pelo Social Bank no último dia 20 de setembro. Em comemoração ao Dia da Árvore, colaboradores voluntários, junto ao grupo ‘Amigos da Cachoeira’, realizaram o plantio de 300 mudas em uma Área de Preservação Permanente (APP) no Ribeirão Mandaguari, afluente contribuinte do Rio Araguari, localizado no município de Indianópolis/MG, área inserida no bioma Cerrado. Foram mais de 13 espécies de árvores, incluindo frutíferas, que vão contribuir com a recuperação natural deste bioma.

A atividade de preservação ambiental faz parte das diretrizes da empresa, que zela pelos princípios da cidadania, responsabilidade social, respeito à sociedade e preocupação com o meio ambiente, buscando a sustentabilidade e incentivando o consumo consciente. Com este plantio, serão neutralizados 4500 kg de CO2 ao longo dos próximos 20 anos. Segundo a gerente de Recursos Humanos do Social Bank, Fabiana Dias, a ação reforça o compromisso do Social Bank com o meio ambiente. “Somos uma empresa que acredita e defende a sustentabilidade e, por isso, não concordamos em usar os recursos que temos, sem contribuir para ‘repor’ o que o meio ambiente gera. Esta ação é realizada com o objetivo de neutralizar os índices de CO2 emitidos pela empresa entre 2019 e o primeiro trimestre de 2020. O Inventário de Emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) –  instrumento que permite a autoavaliação e retrata a preocupação corporativa, a responsabilidade e o engajamento no enfrentamento das questões relativas às mudanças climáticas – é uma ação voluntária de responsabilidade ambiental, que contribui com o compromisso do Social Bank de promover o consumo sustentável de recursos naturais e de materiais deles derivados ”, explica.

A degradação do Cerrado traz graves consequências para o meio ambiente e para o ser humano. A vegetação captura o carbono da atmosfera (responsável pelo efeito estufa), regula o fluxo de água no período de secas e enchentes, regula os níveis do lençol freático, controla a temperatura e a qualidade dos solos e contribui para a preservação da diversidade biológica. Considerado como um dos hotspot mundiais de biodiversidade – áreas ricas principalmente em espécies endêmicas, e que apresentam alto grau de ameaça -, o Cerrado brasileiro é reconhecido como a savana mais rica do mundo, abrigando aproximadamente 12 mil espécies de plantas catalogadas e 2.500 espécies de fauna.

O Ribeirão Mandaguari é um afluente do Rio Araguari e sua área de preservação tem importante função ecológica, contribuindo com a infiltração das águas pluviais e a manutenção do ciclo hidrológico. Estas áreas atuam como corredores ecológicos, abrigando espécies de fauna local e colaborando com a conservação dos solos, evitando problemas como erosão, lixiviação de sedimentos e perda de nutrientes. Para o plantio, foram escolhidas espécies nativas do cerrado, como: Sangra D’ água, Pororoca, Aroeirinha, Cedro, Embaúba, Jenipapo, Ipê Amarelo, Pombeiro, Jatobá, Jacarandá, Mama Cadela, Pata de Vaca, Gonçalo Alves e Caviúna, dentre outras. As mudas plantadas irão colaborar com a restauração do equilíbrio ecológico da região, atuando como abrigo, refúgio e fonte de alimento para a fauna presente, principalmente no que se refere à avifauna (pássaros), herpetofauna (répteis e anfíbios) e mastofauna (mamíferos). Dentre as espécies conhecidas na região, estão: mutum, siriema, tucano, coruja buraqueira, arara, andarilho, jabuti, sapo Cururu, teiú, cachorro do mato, tamanduá bandeira, morceguinho do cerrado e outros.

Sobre o Social Bank

Lançado em outubro de 2017, o Social Bank é um banco verdadeiramente digital, pioneiro em sustentabilidade financeira. Foi idealizado por Rodrigo Borges, empreendedor mineiro de Uberlândia, fundador da Vale Presente (em 2011, primeira fintech do Brasil) e da Hub Fintech (em 2015, líder no mercado de meios de pagamento da América Latina), com experiência de mais de 10 anos no varejo digital em empresas como Magazine Luiza e B2W Digital. O Social Bank tem como propósito ressignificar os valores da sociedade, conectando pessoas e negócios, com menos burocracia e mais agilidade, liberdade e autonomia sobre o próprio dinheiro. Oferece todos os serviços dos bancos tradicionais, além de soluções exclusivas para gestão financeira de pessoas e empresas. Foi pioneiro na modalidade de empréstimos entre pessoas e pioneiro na criação do modelo de espaço de convivência Social Café, que engloba educação financeira, coworking e negócios. O Social Café já tem um piloto em Uberlândia e deve ser replicado para mais de 30 cidades do Brasil.