Center Shopping recebe exposição sobre autismo

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo é celebrado no próximo dia 2. E para refletir sobre a data, o Center Shopping recebe a exposição ‘Autismo não tem cara’, que acontece de 1 a 7 de abril, no corredor da praça de alimentação do 2º piso, e é aberta ao público.

Ao todo serão 38 fotos de crianças diagnosticadas com autismo. Todas elas fazem parte da rede de relacionamentos da idealizadora da mostra, Ana Carolina Brandão Santos Bernardes, que decidiu realizar a sessão de fotos junta da fotógrafa Mariana Dias Rocha, com o objetivo de sensibilizar às pessoas sobre o transtorno. “Sempre fui muito atuante em causas sociais e quando meu filho recebeu o diagnóstico há dois anos, decidi estudar mais sobre o autismo e buscar maneiras de incluí-lo na sociedade. Como as pessoas ainda tem muito preconceito sobre o transtorno, é preciso falar mais sobre o autismo e suas especificidades”, destaca.

O autismo, também conhecido como Transtorno do Espectro Autista (TEA), não tem “cara”, forma física, sinais na pele ou no rosto da criança e não aparece em exames de imagem ou de sangue. Por isso o tema da mostra “Autismo não tem Cara”, que visa mostrar a todos que as crianças portadoras do TEA são crianças comuns, que estudam, brincam, se divertem e que, ao contrário do que muitos podem pensar, não vivem em um ‘mundo só delas’. Elas estão na sociedade e merecem ser incluídas tendo respeitadas as suas características e limitações.

Sobre o autismo

O autismo, também conhecido como Transtorno do Espectro Autista (TEA), é definido como uma síndrome que compromete o desenvolvimento motor e psiconeurológico dificultando a cognição, a linguagem e a interação social da criança. O diagnóstico só pode ser feito por meio de observação do comportamento da criança e por informações coletadas por meio de relatos de seus cuidadores, até que se preencham os critérios necessários para se confirmá-lo ou descartá-lo.

O transtorno afeta cerca de 1% da população mundial. O número de meninos afetados é até quatro vezes maior que o de meninas. No Brasil, estima-se que uma em cada 59 crianças nascidas desenvolverão o transtorno. O mês de abril é utilizado no mundo inteiro para trazer ações de conscientização sobre o autismo.