Pioneiro no formato Banco & Cafeteria, Social Bank anuncia expansão em 120 cidades pelo Brasil

Investimento será de R$ 240 milhões nos próximos três anos

Pioneiro no Brasil e atuando desde setembro com o modelo de Banco & Cafeteria – inspirado no modelo de sucesso do banco americano Capital One – aberto para o público em geral, o Social Bank, empresa que permite que as pessoas realizem qualquer tipo de transação entre si a partir de uma conta de pagamento digital, fisga novos clientes também pelo paladar com o Social Café e anuncia que irá implementar um modelo de expansão inovador para seus negócios nos próximos anos.

Os R$ 240 milhões serão investidos na construção de novas agências digitais Social Bank em 40 cidades já mapeadas para primeira fase, e 80 na segunda, incluindo a penetração de todas as empresas do grupo, com time de vendas, administrativo e marketing, seguindo o mesmo modelo Banco & Cafeteria. A ideia é adaptar-se à cultura local de cada cidade, reduzindo custos através da estratégia focada na experiência One Stop Shop, com modelos de agências de rua e de shopping.

Conhecido como o Uber dos bancos, por oferecer serviços financeiros e de empréstimos feitos diretamente entre pessoas, hoje o Social Bank atua em diversas frentes simultaneamente. Através de sua conta corporativa, um destaque é o pagamento de salários no ramo de agronegócios, promovendo atualmente um trabalho de inclusão e educação financeira em pagamento, atendendo usinas e pagando colaboradores que previamente recebiam em espécie. 

Ainda no ramo de salários se especializou rapidamente na aquisição de contas de Callcenter, aumentando sua base de clientes, juntamente com as usinas em mais de 150% em menos de três meses, trazendo como seu target principal para consumer os jovens atendentes, de 18 a 24 anos, em maioria no seu primeiro emprego, oferecendo benefícios e uma experiência totalmente digital, aliado ao comportamento da geração. 

O Social Bank adquiriu também recentemente uma empresa no ramo de adquirência, que oferece soluções de pagamento com maquininhas POS e recebimento por QR code, iniciando suas atividades já com a capilaridade das empresas do Grupo Sforza, de Carlos Wizard Martins, que além de pagamento de salários contam com serviços de facilitação de pagamentos, entre elas Taco Bell, Pizza Hut, KFC e Mundo Verde, com projeção de crescimento de 175% em números de lojas para os próximos 5 anos.

Em sua sede de Uberlândia/MG, o Social Bank possui espaço de coworking, dedicado a empresas inovadoras de tecnologia, e cafeteria anexa, criando um ecossistema completo na cidade, que será replicado para as 40 cidades, estrategicamente escolhidas pelo Social Bank.

“Estamos num mercado extremamente desafiador, mas que existem ótimas oportunidades de crescimento. Seria exaustivo e ineficiente tentar bater de frente com os antigos bancos, por meios convencionais. O que podemos dizer é que o Social Bank está olhando para públicos específicos, ninchados e presentes em todo o país. Com nossa inteligência de mercado aliada as nossas empresas, produtos, e um bom café, seremos capazes de instalar, cidade por cidade, o propósito do Social Bank para que em pouco tempo possamos impactar positivamente o dia-a-dia das pessoas”, comenta Rodrigo Borges, CEO do Social Bank.

Sobre a estratégia de ter um café anexo a sede do banco, foram apontados vários benefícios. O café funciona para o Social Bank como uma porta de entrada para uma primeira experiência de pagamentos para não clientes, como fortalecimento de relacionamento para os já clientes, além de um ponto de encontro para sanar dúvidas e pessoas se encontrarem para negociar e fechar empréstimos feitos através do Social Cash, tornando tudo mais social. A cafeteria possui também um aplicativo no qual os clientes podem pedir os itens do cardápio e pagar a conta pelo celular. O estabelecimento recebe os valores através da conta corporativa do Social Bank.

“Com o Social Café temos na “varanda de casa” um laboratório de inovação aberto para todos os nossos clientes e não clientes, onde testamos e validamos novas soluções de pagamento com propósito de facilitar a vida das pessoas, onde conseguimos aprender e validar o resultado muito rapidamente. Desta forma, pensamos em soluções e experiências escaláveis para o mercado, ao mesmo tempo que proporcionamos um ambiente e uma experiência de proximidade com as pessoas. Sem contar que o cafezinho é uma delícia e torna tudo ainda mais agradável”, comenta Alisson Idalo, Diretor de Produtos e UX do Social Bank.

O Café já era um lugar conhecido na cidade, então a estratégia de manter o ponto e o cardápio original surgiu com a necessidade de preservar e se adaptar a cultura local, criando mais conexão com os consumidores. 

Sobre o Social Bank

O Social Bank é uma empresa com o objetivo de tornar a gestão da vida financeira mais fácil, inteligente, sem intermediários, proporcionando um ambiente seguro para que pessoas realizem transações entre si e se posiciona como uma alternativa inovadora a instituições financeiras tradicionais.